Pedro Zambon: a trajetória da graduação ao doutorado

Pesquisador repassa seus ensinamentos aos bolsistas do Lecotec e auxilia até hoje os projetos que colaborou durante sua graduação


Geovana Caroline Alves

Pesquisador do Laboratório de Estudos em Comunicação, Tecnologia e Educação Cidadã desde 2009, o doutorando Pedro Santoro Zambon pesquisa atualmente sobre clusters criativos e políticas públicas da indústria de jogos digitais.

Pedro conta que conheceu o Lecotec logo no primeiro ano de graduação por conta do projeto “Toque da Ciência”, que divulgava a produção científica brasileira em linguagem acessível ao público em geral. Após participar da organização do 1º Simpósio Internacional de Televisão Digital (SIMTVD), se interessou em ingressar no laboratório.

Inicialmente, entrou como bolsista de extensão do Acervo Ibero-Americano de Televisão Digital e, posteriormente, começou uma iniciação científica sobre Matrizes Teóricas Ibero-Americanas de Televisão Digital.

Após finalizá-la, ingressou em outra pesquisa, desta vez sobre Indústrias Criativas e Propriedade Intelectual, além de auxiliar nos projetos “Observatório de Indústrias Criativas” e “Repórter Unesp” do Lecotec.

Formado em 2013, Pedro não abandonou o laboratório, pois se tornou mestrando no Programa de Pós-Graduação em Comunicação (PPGCOM), orientado pelo Professor Juliano Maurício de Carvalho, com a pesquisa sobre Políticas Públicas para Jogos Digitais.

Para ele, participar do Lecotec durante a graduação foi de suma importância, porque complementou os conhecimentos adquiridos em aula, além de possibilitar a interação entre pessoas de formações acadêmicas diferentes.

Por fim, o doutorando salienta a principal característica do grupo. “O Lecotec tem um espírito de construção coletiva, de criar pesquisas, reflexões e discussões que busquem observar os problemas que a sociedade tem. Laboratórios como esses são muito importantes para que a universidade saia dessa bolha e englobe outras pessoas”.

Quer saber de onde surgiu a paixão pelos jogos digitais e como eles se inserem nos jornalismo? Assista ao vídeo

 

Revisão de texto: João Guilherme D’Arcadia

Deixe uma resposta